quinta-feira, 16 de junho de 2011

Nudez


Nudez
Toda mudança emudece
E quem se desnuda muda
Muito mais do que parece.
Minhas crenças silenciam
Quando se despem de mim.
Algumas poucas se aliam
À longa escada que galgo
Menos nu do que me vejo,
Mudando de algo em algo.

21 comentários:

  1. Esse breve poema, Carla, está pleno de verdades. Gostei! Um abraço carinhoso prá voce.

    ResponderExcluir
  2. Olá Carla poetisa, que tudo permaneça bem contigo!
    Assim sabemos o quanto evoluímos, ou não. Pois durante nossa existência nos despimos de tantas coisas, e nos vestimos de outras tantas, e tudo por conta do amadurecimento!
    Belo texto Carla, sempre fazendo pensar, ou ao menos fazer funcionar a imaginação por alguns momentos é algo deveras saudável!
    E por cá sempre venho deveras contente, pois sempre encontro estes belos escritos e belas imagens, na verdade, sempre encontro algo além dos livros! E agradecer por tua tão gentil e
    carinhosas visitas e comentários, desejo a você e todos ao redor enorme felicidade, abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  3. Tão linda a forma como despiu a tua inspiração, não envergonhou nem assustou quem leu, mas causou admiração.
    Parabés!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Carla! belo poema. Pois contém grandes verdades. O despir e o vestir está sempre presente na nossa vida. Grande abraço para vc. tenha um lindo fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. oi Carla,

    muitas vezes temos que nos despir
    de nós mesmos,
    em frente ao espelho,
    para podermos nos enxergar
    verdadeiramente...

    beijinhos e
    saudades

    ResponderExcluir
  6. Legal a ideia do áudio. A gente olha aqui os versos por escrito, com uma ilustração meio esotérica, e vai no áudio... e ouve outra coisa. Cada midia tem a sua peculiaridade mesmo. Abs.

    ResponderExcluir
  7. Regina Magnabosco17 de junho de 2011 22:44

    Realmente verdadeiros seu poema e os comentários do pessoal aí em cima. Já devo ter me desnudado muitas vezes na vida, mas uma delas me foi muito marcante e como me mudou para melhor!
    Você é grandiosa, Carla! Escreve com sabedoria e não apenas isso (e olha que se fosse só isso já seria muito), escreve com uma beleza que é só sua e ritmo (poucos conseguem ritmar sem tropeçar). Sou feliz por tê-la conhecido. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. Carla, você veste com fino tecido de palavras para se revelar em sua nudez essencial. Afonso

    ResponderExcluir
  9. Lindo poema, es un grato placer pasar a leerte,
    que tengas un feliz fin de semana.
    un abrazo.

    ResponderExcluir
  10. Belo como uma pintura. Bjs, Simone.

    ResponderExcluir
  11. Muito bonito o jog de palavras! Verdades tão profundas ditas expressas em palavras tão comuns...Prova isso é de qua a autora tem alta capacidade poética. Parabéns, querida!

    ResponderExcluir
  12. Mais uma vez,parabéns,poetisa! Que mudanças significativas sejam em nós sempre possíveis.

    ResponderExcluir
  13. Amiga, são palavras tão verdadeiras, e tão "cabíveis" no meu momento... Obrigada por colocar poesia nos meus pensamentos!
    Bjooo

    ResponderExcluir
  14. Querida Carla
    Gostei muito de seu poema.
    Para além de conter grandes verdades, tem ritmo, força, apetede ler e reler.
    Parbéns, muito lindo!

    Uma semana feliz. Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Olá Carla, espero que esteja melhor da gripe!
    E venho agradecer por tuas sempre gentis visitas e comentários por meu/nosso canto!
    E que esteja recuperada desta terrível gripe, e assim seja feliz sempre, você e todos ao redor, abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  16. Querida Carla, espero que voce tenha saido ilesa da feroz gripe que a fez sucumbir por alguns dias,rs. Tudo bem agora? Então, muita serotonina para recomeçar. Bom dia!!!

    ResponderExcluir
  17. "Minhas crenças silenciam
    Quando se despem de mim." Gostei bastante destes versos. Sempre letras lindas, Carla.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Carla
    Não há como não encantar-se diante da grandeza de seu verso.
    Tenha uma ótima semana!
    Beijos com o meu carinho

    ResponderExcluir
  19. Carla, minha querida, estive a ler aí nos comentários que vc esteve com gripe, e das bravas...
    Desejo, de coração, que se sinta melhor. Mas, mesmo que assim seja, não se descuide, tenha muito cuidado, porque uma gripe mal curada pode trazer complicações.

    Desejo, para além de melhoras, uma semana muito feliz.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Muito obrigada, Mariazita, Shirley e Sotnas! Finalmente melhorei. Agora posso mandar beijos pra vocês, sem o perigo de transmitir uma gripe assassina. Beijos, queridos!

    ResponderExcluir
  21. Oi amiga Carla, parabéns pelo teu lindo e profundo poema, todos nós as vezes nos sentimos nús, não de roupa, mas na alma. Um grande beijo e parabéns por ter vencido tua gripe assassina. Um grande beijo. Me aguarde que voltarei por aqui outras vezes para aprender mais um pouco contigo.

    ResponderExcluir