segunda-feira, 9 de agosto de 2010

PRESENTE

Poema inspirado em aceleradores de partículas e na brincadeira de embrulhar um presente em várias embalagens. Após a forma circular, original, coloquei uma transcrição linear que evita torcicolos na leitura.

Presente

Presente

Surpresa: dentro da caixa, tem outra caixa menor!
E, dentro dela, mais muitas com outras no interior.
Presente estranho que aumenta receio de nada haver
se, dentro de tantos dentros, somente o dentro estiver.

2 comentários:

  1. André Bueno Oliveira6 de setembro de 2010 15:55

    Oi Carla.Novamente parabéns. Lembra de quantas vezes já lhe disse que "you're the best?".
    Palavra de profeta-poeta: esse microconto que a levou a uma microestada na ABL, foi apenas um ensaio para uma ida permanente. Pode agendar aí, na sua Agenda do Futuro, uma data qualquer para esse voo definitivo.
    Quanto ao poema "PRESENTE", achei maravilhosa sua ideia final: "dentro de tantos dentros, somente o dentro estiver". Demais!!!!
    Parabéns Carla. Bjs.André Bueno Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Carla, você se tornou minha leitura diária. Será que eu estava fora do mundo? Fazia tempo que não via literatura tão boa na contemporaneidade. Meus escritores e escritoras preferidos eram todos do início do século passado. Que Deus abençoe você, sua vida, sua família, seus caminhos. Você é uma estrelinha brilhante!!!

    ResponderExcluir